HISTÓRICO DA OTHOPP

PIONEIRISMO - A OTHOPP tem uma história que antecede a própria especialidade de Odontologia do Trabalho, uma vez que conta com experiência prática de seu fundador e Diretor Técnico, atuante neste nicho profissional, desde a metade da década de 1980, com a implantação do programa voltado, exclusivamente, à Odontologia Ocupacional, em empresa do setor elétrico paulista. Sua incubação iniciou-se em 2000, revestindo-se da formatação empresarial, a partir de 2006.

EXPERIMENTAÇÃO - A OTHOPP alicerça suas atividades de Gestão da Odontologia do Trabalho no resultado dos vários modelos testados ao longo de duas décadas e meia, calcados nos princípios fundamentais da Saúde e Segurança do Trabalho e conceitos de Gestão pela Qualidade Total e, posteriormente, associando-as às diretrizes preconizadas pelos sistemas de certificações internacionais, como as International Organization for Standardization(ISO), Occupational Health and Safety Assessment Services (OHSAS) e British Standard Institution (BSI).

ANTECIPAÇÃO - A OTHOPP, acreditando na indispensabilidade da Saúde Oral à Saúde Integral e Segurança Plena nos contextos ocupacionais, investiu no aprimoramento do modelo teórico-prático do Programa de Odontologia Ocupacional Corporativo - PRODOC®, tendo como base para sua sistematização informatizada, os princípios testados no OHMS® - Oral Health Monitor Sistem, levando-a ao desenvolvimento, em parceria com a InfoMALC - Sistemas, do aplicativo SWOT® - Software da Odontologia do Trabalho, cuja plataforma permite o armazenamento seguro e recuperação imediata dos dados, além de dispensar procedimentos atualizadores, por parte do usuário.

Identidade Visual: A logomarca da OTHOPP concilia o Sujeito Precípuo da existência da Odontologia do Trabalho (Ser Humano), seu foco de atenção técnica especializada (Cavidade Oral) e o nome pelo qual seu idealizador e fundador (Hopp) figura no universo da Saúde e Segurança Ocupacional.
A opção pelas cores básicas é uma homenagem aos símbolos da Odontologia, nos quais a cor AMARELA reverencia a "Cobra de Esculápio" (Coluber Aesculapii) enquanto que a cor GRENÁ, segundo Dr. Ranilson de Amorim, nos remete à homenagem feita à cidade de Granada - Espanha, local este, que acolheu o conclave para definição dos símbolos da profissão.